terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Então é Natal!


Como faltam apenas 10 dias para o Natal, bateu uma vontade súbita de escrever algo sobre.
Para mim, o Natal sempre foi motivo de Festa e Alegria. Lembro-me bem de quando era criança, com uns 5 ou 6 anos, o quanto eu aguardava ansiosa pelo mês de Dezembro!

Eu amava montar a Árvore de Natal (mesmo tendo os mesmos enfeites todos os anos XP), colocar a guirlanda na porta, desemaranhar e colocar o pisca-pisca (que na minha época era um perigo, pois tinham formato de estrela e cheguei a furar o pé gostoso com aquilo ><” Trauma, rs), organizar os presentes debaixo da árvore e arrumar a mesa para a ceia (que nunca acontecia à meia noite pois meus avós não agüentavam, rs).

Claro que o momento mais esperado era abrir os presentes! Que criança que não fica enlouquecida com presentes debaixo da árvore? Eu passava o mês inteiro chacoalhando as caixas pra tentar descobrir o que tinha em cada pacote, então o momento de abrir era mega-master-blaster aguardado!

Sempre aguardei mais o dia de Natal do que o Ano novo (será por causa dos presentes? Será??? Será??? XP). Mas nunca foi pra mim uma data comemorativa baseada em religião, pra mim o Natal sempre foi especial pelas pequenas coisas. O ritual de enfeitar a casa e reunir a família por 2 dias seguidos era sensacional! Era o momento mais aguardado do ano!

Quando entrei no colegial, a maior parte dos meus amigos não gostava do Natal. Uns porque não tinham o hábito de comemorar, outros porque não tiveram boas recordações com a data, e alguns (na maioria adolescentes revoltados com o sistema) que desprezavam a data por ser puramente comercial.
A partir daí, passei a refletir no modo de ver das pessoas.

Mas é claro que o Natal é uma data Explicitamente comercial, é a época da troca de presentes, das casas enfeitadas, da comilança desenfreada e do 13º salário indo embora. Me lembro que essas pessoas diziam com certo rancor, que o Natal era uma época de Falsos sentimentos e muita Hipocrisia, onde as pessoas só eram felizes durante a comemoração e logo em seguida voltavam a ser mesquinhas e egoístas.

Pois bem, isso é uma discussão muito relativa! De um ponto de vista mais racional tem muito sentido sim, já que a população adquire boas energias e bons pensamentos ansiando por realizações futuras durante essa época festiva. Quando as festas terminam e a rotina está de volta, tudo é deixado para trás e de certa forma aquela bondade no peito vai sumindo aos poucos. Os problemas voltam a acompanhar o dia-a-dia e a impaciência reina em nosso lar.
Tenho que confessar que fico bem deprê ao pensar em “Começar tudo de novo!”. De novo um início de ano, a mesma coisa, e no final vai ser a mesma coisa de novo, com outro início de ano. Se pararmos bem pra pensar... a gente pira! Então... Dispersa Safira! rsrsrs


Então, pra que sermos tão severos em relação a isso? Se as pessoas curtem essa época, se as famílias se reúnem se existe alegria, que mal tem? Se os pequenos detalhes dessa época nos trazem boas recordações é o que importa, mesmo que voltemos a ser pessoas cansadas e confusas uma semana depois. Tudo está errado mas também está certo! Muitas vezes somos nós quem complicamos tudo.

O que você vai fazer nesse Natal? E no Ano Novo? Vai rever alguém especial? Ao menos alguém com quem você possa ter uma conversa bacana por algumas horas? Vai satisfazer alguma vontade? Fazer algo que nunca fez ou que não faz há anos? Vai ter um tempinho pra descansar sem pensar em nada? Comer algo que goste sem culpa?


São esses pequenos momentos que fazem um diferencial em nossas vidas, nem que seja momentaneamente. Pra que complicar tanto as coisas? Existe um lado bom em tudo nessa vida, mas não basta olhar, devemos enxergar.

Que o Espírito Natalino das Boas Recordações nunca Morra!
E um Feliz Natal á todos! ^^

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Me ajudem a melhorar sempre! COMENTEM! ;D