segunda-feira, 18 de outubro de 2010

As várias faces do Motel


Quando se fala em Motel, qual a primeira coisa que vem na cabeça? Sexo, certo? Para muita gente, a palavra motel significa “local pra sacanagem”. Conheço muitas pessoas que dizem não ter interesse em freqüentar, algumas tem receio do local, e outras que nem conhecem, dizem não querer conhecer. Seja por falta de dinheiro, de interesse, receio com a limpeza, ou medo de ser visto por algum conhecido, sempre teremos algum conhecido que quando se fala em motel vai torcer o nariz e fazer aquela cara de “Você acha que vou a lugares assim?!”

Mas motel não é apenas sacanagem não! Muitas vezes num relacionamento de longos anos, chega uma hora que os momentos a dois no ambiente caseiro enche o saco (principalmente quando se mora com os pais). Não dá pra ficar junto com a pessoa amada por mais de 10 minutos sem alguém chamar e interromper tudo. Seja uma conversa, sexo ou um filme que estão assistindo, ter que ir pra cá e pra lá toda hora é terrível!


No começo de namoro ninguém tá nem aí, pode haver 200 interrupções que a gente sempre volta no pique, cheio de amor pra dar, com a clássica frase “Onde paramos mesmo?”. Mas parece que conforme os anos passam a paciência e esse ânimo vão se esgotando aos pouquinhos, vão sumindo, até que na primeira interrupção (do único dia que vocês tem pra ficarem juntos) você se levanta, pega suas coisas e diz: “Faz assim, fica você na sua casa e eu fico na minha tá?” Que bobagem né? Bobagem nada! É o limite do ambiente caseiro. Falta alguma coisa pra ligar vocês, algum lugar que os deixem a vontade, com a certeza de que ninguém vai chamar, o telefone não vai tocar e nem o cachorro vai entrar correndo no quarto.

E por que não um motel?


Claro que existem vários tipos de motéis, desde os “meia-boca” de beira de estrada onde a água não esquenta direito e o secador de cabelo tá possuído e se liga sozinho; até aqueles semi-resorts em que você acaba deixando o salário todo lá e sabe que vai passar o resto do mês vivendo de miojo. Mas vale a experiência, o negócio é procurar. De alguma forma todo mundo sabe qual a diferença (ou ao menos já ouviu falar) entre um motel “Koxixo” e outro 5 estrelas. Os detalhes são gritantes e fazem muita diferença na hora de passar um momento tranqüilo com seu amor. Não me refiro a granitos importados da Grécia ou molduras banhadas a ouro, esses detalhes são superficiais demais, e não vão fazer diferença nenhuma na sua estadia (apenas no seu bolso). Limpeza é Fundamental, nem estou me referindo a isso também. Mas a gente percebe a sutil diferença entre taças e copos vendidos no R$1,99 (daqueles que se você bate o fundo sai inteiro =P), entre toalhas lacradas nos plásticos e toalhas amontoadas em cima da cama, entre fronhas de algodão grosso bordadas e fronhas quase transparentes de tão lavadas. Sabe, um trançado sobre a cama feito com o lençol já dá um tchan diferente, passa um ar de cuidado e capricho ao local. São esses pequenos detalhes que diferenciam o atendimento e a atenção desses locais para com os clientes.

 














Mas o principal nesse dia a dois é o tempo. Não adianta levar seu amor ao melhor motel do estado pra ficarem por lá apenas 3 horas! Em 3 horas a sua mulher não vai conseguir resumir nem metade da semana dela. Vocês precisam de TEMPO juntos! Esse é o ponto principal. Só vocês. Procure um lugar legal, onde a permanência seja de no mínimo 12 horas em algum dia da semana. As pernoites e perdias tem sempre esse esquema de horas a mais. Não precisa ser aquele final de semana batidão, pode ser qualquer outro dia. Faça uma surpresa! As vezes o que a outra pessoa precisa é a que você apenas diga “Vá se arrumar e vamos sair!”, sem dar explicações, sem perguntar se ela quer sair, sem dizer pra onde ou porque. Apenas “vamos”, sem pensar demais! Lembre-se que o intuito de ir a um motel não é só sexo, e sim conseguir ter um pouco de privacidade entre vocês, de contato, de carinho. Conversem, entendam-se, riam, amem. Deixem aquelas pessoas desanimadas e cansadas fora do quarto. Que tal uma massagem sem segundas intenções? Tudo isso é uma excelente terapia a dois.


Depois desse tempinho num mundo só de vocês, tenho certeza de que estarão renovados para encarar mais uma dose de trabalho, estresse, correria e dia-a-dia, de uma forma infinitamente mais leve, e principalmente, em total sintonia com seu amor!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Me ajudem a melhorar sempre! COMENTEM! ;D